onde nos leva a arte

terça-feira, 19 de agosto de 2008

Aqui vos lanço um desafio pergunta/resposta:

O que é a Arte?

(alea jacta est...)








8 comentários:

ameixa seca disse...

Acho que podemos retirar arte de tudo o que é feito e da forma que é visto... depende é de quem faz e de quem vê.
Hoje ao almoço ouvi dizer que croché também é arte(sanato) ;)

vague disse...

croché é arte.
arte é o que é feito com chama e que produz beleza.
ok, ok, é demasiado amplo e neste conceito podíamos englobar sei lá, o amor? ...

talvez vá pelo exemplo ao contrário: um cavalo morto pendurado no átrio de uma galeria de arte 'para mim' não é arte:

tb não é arte os rostos de pessoas mortas que autorizaram (em vida, nem seria preciso adiantar : )
que os seus rostos mortos fossem fotografados para serem exibidos numa exposição de um artista macabro qq;

há quem defenda q a arte tb serve pra nos chocar e ver com outros olhos, mas calma lá...então um assalto bem feito a um banco, p ex, tb é arte, não?

não podemos expandir demasiado o 'conceito' (digo eu!) e restringi-lo deixa de fora muitas formas de beleza.

Ah, já sei como me apetece defini.la agora sem a definir: arte inspira beleza e emoção.

Já dei um contributozinho para uma discussão que dificilmente é encerrada.


:)

fina estampa disse...

arte é música para os meus ouvidos e não me preocupar se também gostas

debbie harry disse...

"toda e qualquer manifestação criativa, intencional ou não, perceptível ao ser humano" - foi o que me saiu sem pensar muito ao escrever o nosso anúncio blogueiro. Já tive de escrever sobre isto num exame de Introdução à História da Arte mas já não me recordo bem do que lá pus e sinto que a frase que me saiu sem pensar é a que melhor sintetiza a minha definição pessoal de arte. Penso que para além disso é algo que escapa necessariamente à nossa inteira compreensão. A parte que nos escapa é aquela em que gostamos de participar: inventamos significados para nos sentirmos menos sós. Gostaria de continuar mas não quero tornar o meu comentário maçador. Prometo um texto para mais tarde :)

vague disse...

Mas o busílis, Debbie, passa então para "manifestação criativa". O que é uma manifestação 'criativa'?

Tu não maças nada, está como se estivesses em tua casa :D

Além disso, creio que a tua õpinião, em razão do teu curso, é valiosa.
Aliás, acho q todas as opiniões são valiosas. Precisamos dos q sabemos em pormenor e dos que sabemos por alto para juntos podermos entender de que estamos a falar.

"A arte é chegar ao outro."
Esta frase saiu-me agora e relembrei a 1ª vez que entrei na National Gallery, em Londres, para fazer uma visita de reconhecimento e voltar mais tarde. De algum modo, fui-me deixando entranhar pela beleza, pelas vozes de pessoas que noutros séculos falaram através da pintura e sei que fiquei lá todo o dia, almoçando lá e voltando à galeria. Dia todo na galeria, mas nada se esgotou. Voltei vezes sem conta nessa temporada feliz de férias grandes.

Ah, estive para me inscrever num curso pós-laboral de História de Arte, mas acabei por me decidir por Escrita Criativa. Não sei se ainda fui a tempo, pelo que ainda não é certo.

bjs, amanhã vou espairecer uns dias com muita água, sol qb, protector total, mar, piscina e um livro divertido e inteligente (So I hope)!
Bjs por aqui ***

debbie harry disse...

Vague, para mim, criatividade é (re)criação. Pensas numa flor e tentas dizer a alguém o que é uma flor. No caso de um artista, tenta dizer a muita gente ao mesmo tempo o que é uma flor.
fina estampa, eu sei. É algo pessoal, intransmissível e transmissível. :)
Ameixa (e desculpa ser só agora), croché é, certamente, ou pode ser, arte. Arte popular, que chega a todos e pode até ser útil. Aproveito para relembrar José Franco (Ericeira) e Rosa Ramalho, dois grandes artistas portugueses dos quais tenho peças e falarei também!
São ideias e todas são válidas!...agora vou laurear a pevide para o Porto, que são horas de espairecer um pouco!

josé de arimateia disse...

bem, vou começar as minhas participações neste blog aqui, discretamente, como convém a quem sabe tão pouco sobre arte.

para mim, arte é tudo o que nos lembra a nossa condição humana... nestas manifestações poderemos incluir a arte mais clássica e intelectual que podemos encontrar em museus e galerias, à arte mais popular que podemos encontrar em feiras ou em manifestações mais populares ou criada e recriada por todos. arte é também comunicação, entendimento das emoções e sensações via um suporte que o artista controlou por forma a transmitir uma realidade...

gostaria também de deixar aqui uma "nota": o conceito de ars vivendi, a arte de viver desperto para as pessoas e para as coisas - essa forma de arte cada vez mais esquecida.

voltarei mais tarde para dizer algo mais sobre estes assuntos.

fiquem bem!

Felisberto Bezouro disse...

Boa ou má, a arte, como já foi dito, é a transformação pela sensibilidade. Resume-se a uma frase que não sei se li ou compreendi algures. Muito sintetizadamente diz o seguinte:


A arte, é o fim de todas as coisas que nela renascem.

Quanto ao papel da arte, isso já são outros quinhentos paus, arte que não pretende a mudança, a meu ver, é má arte, é fútil. Criar só por si e por capricho não é suficiente. Mas isto é o meu umbigo a falar.